Visitar o Gerês é caminhar pelos seus belos trilhos, observar as espécies animais em natureza, mergulhar nas águas cristalinas das suas cascatas e descobrir um pouco mais sobre os nossos antepassados.

O Parque Nacional da Peneda-Gerês é um dos maiores tesouros do nosso país. A sua beleza é inesgotável e para o conhecermos verdadeiramente teríamos que dedicar vários dias, senão semanas, a essa causa. A sua extensão atravessa três distritos (Braga, Viana do Castelo e Vila Real), num total de vinte e duas freguesias.

Aceite o nosso desafio e siga as nossas sugestões para visitar este parque no norte de Portugal, começando por:

 

Soajo
O Soajo, que fica logo no início do parque nacional, é conhecido principalmente pelo conjunto de 24 espigueiros, todos em pedra e assentes num afloramento de granito. O mais antigo data de 1782, e alguns destes espigueiros são ainda utilizados pelos locais. Os espigueiros assemelham-se a túmulos, mas, na realidade, são instalações elevadas para a secagem e armazenagem do milho.

Se estiver por esta zona, pergunte também pelas lagoas do Soajo, que se formam junto ao rio Adrão e que são o momento ideal para uns minutos de descanso e um mergulho.

 

Cascatas do Rio Homem
Esta cascata está localizada a dois quilómetros da Portela do Homem, passo de montanha sobre a fronteira Portugal-Espanha situado a 822 metros de altitude, numa garganta que desce para a Galiza. Para lá chegar, das Caldas do Gerês, devem seguir em direcção à fronteira da Portela do Homem. O lugar não vale só pela cascata e lagoas, mas também por toda a beleza da Mata.

 

 

Senhora da Peneda
A viagem até à Senhora da Peneda é deslumbrante e estamos certos que irá marcar a sua estadia por estar Serra Portuguesa. Este é um dos três santuários dos mesmo género existentes em Portugal: Bom Jesus em Braga, Senhora dos Remédios em Lamego e este, Nossa Senhora da Peneda. Datado do séc. XVIII, com indicação inscrita numa coluna ao cimo da escadaria de acesso. Crê-se que no lugar do santuário existia uma pequena ermida, pela aparição da Senhora da Peneda, e que com o decorrer dos tempos foi crescendo o culto que originou este magnífico templo.

Este lugar de culto é constituído pela igreja que foi terminada em 1875, pelo grande terreiro dos evangelistas e uma escadaria com cerca de 300 metros, em que nas suas laterais existem 20 capelas, com cena da vida de Cristo.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *